26.5.16

Tinha que ser gorda .

Hoje o post começa sem introdução ,pois não! NÃO ESTÁ TUDO BEM.
Recebi hoje um dos poucos comentários desnecessários em minhas redes sociais,um perfil fake com um user machista.
Decidi então compartilhar com vocês minhas ideias e ideais de vida nestes meus 20 anos sendo GORDA.

Segundo dados quase 60% da população brasileira esta acima do peso,52% é preta/parda/indígena e amarela,mais de 70% da população mundial tem olhos escuros e a média de altura da mulher brasileira é de 1,65. NÓS SOMOS O PADRÃO!
SIM! NÓS PRETAS,GORDAS,BAIXAS E DE OLHOS ESCUROS. Nós que usamos roupas masculinas pois são as únicas que servem,que não conseguimos uma vaga de emprego por concorrer com uma garota que tem 30Kg a menos, vivemos relacionamentos abusivos porque "ninguém mais vai te querer fora eu!",nós que só sabemos fazer gordices/estupidez e que não somos atraentes ou boas o suficiente em nada fora o sexo porque precisamos compensar o corpo que temos...

"Ah Carô mas isso é puro vitimismo,tu é linda e deve se amar como é!? " Mas eu me amo!
E não perguntei se me acha linda,não pedi seu discurso sobre como se importa com minha saúde e nem como acha meu rosto lindo. Eu nasci gorda,cresci gorda em uma família de gordos e sei bem como a marê esta mais favorável para nós , mas a questão em jogo é que excesso de peso é apenas uma característica como cabelo escuro,nariz fino,dedos compridos ou estrabismo. E nunca vi alguém ser insultada pela cor dos olhos ou cabelo,assim como nunca vi ninguém falar " nossa que moça de cabelos longos bonita","que magra bonita" já as frases " Ela é uma gorda ou negra bonita" ouço com tanta frequência que acabei parando de me importar. Mas não,temos que nos importar sim pois isto tem uma nome e não é ELOGIO , é PRECONCEITO , GORDOFOBIA  E  RACISMO.

Sou mulher , não objeto de desejo,nem sou o sexo frágil e não vou me vestir,maquiar ou moldar para ninguém. POIS EU SOU O MEU PADRÃO,O SEU PADRÃO E O PADRÃO DAS 205 MILHÕES DE PESSOAS BRASILEIRAS.


ESSA É A FOTO ALVO DO COMENTÁRIO "TINHA QUE SER GORDA". POIS É CLARO NÉ TINHA QUE SER FEMINISTA. SIM QUERIDINHO TENHO QUE SER FEMINISTA POIS SOU MULHER!


36 comentários:

  1. Oi carol! Sou grazi tenho 18 anos e também ja sofri por conta do meu corpo, diferente de você eu sou magra.
    MAGRA? SIM MAGRA! e sofrir muito por conta disso, piadinhas,bullyng na escola, apanhava na escola, tinha pavor de usa preto, nem legging eu usava, sem fala os comentarios dos garotos, "NÃO TEM NADA PARA PEGAR AI" , sofrir um relacionamento abusivo,sofrir "estupro" no próprio relacionamento,mas que sabe, eu superei isso, e aprendir a aceita meu corpo,porque eu me amo do jeito que sou ♥ , EU ME LIVREI, e quando escuto algum comentário sobre o meu corpo, EU DIGO, FODA-SE , diga foda-se também, carol :) , e olha, amei a foto ♥♥ beijos
    www.lamoonier.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Grazi,que bom que gostou da foto e se identificou de certa forma.
      E realmente eu não me importo com comentários ofensivos,temos de inicio aquela reação impulsiva de achar que devemos nos ofender,mas passa.
      Mas sou contra nos calarmos ou reduzirmos nossa causa em um simples "foda-se" ou "eu nem ligo" pois muitas meninas gordas ficam bulímicas,negras passam cloro no corpo e meninas magras aderem a "dietas" loucas cheias de gordura e açúcar desejando engordar e acabam com a saúde. E por isso não devemos nós calar.Nós que somos bem resolvidas e informadas temos que mostrar a todas as gordas,magras ou negras que não temos nada de errado. E muito pelo contrário está tudo certo com nosso corpo,cor e saúde.

      Excluir
  2. Olá, realmente tem horas que a gente cansa! E como você disse nós somos o padrão, porque é tão difícil as pessoas simplesmente cuidarem das suas vidas? Elas dizem que nós precisamos nos amar mas elas não se amam o suficiente pra não se incomodarem com a felicidade alheia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Bárbara,é muita falta de amor próprio e respeito ao próximo.
      E com base em estatísticas nós somos o padrão e o que a mídia/moda nós "impõe" é uma irrealidade e algo todo despadronizado,isso sim!

      Excluir
  3. Olá, Carol! Vi o link do seu post na Liga, e vim aqui comentar. Acho que o padrão de beleza é uma das mais que mais precisamos lutar para desconstruir, e também uma das mais difíceis. Porque a mulher alta, magérrima, loira, de olhos claros, está em todo lugar. Em todos os filmes, todas as novelas, todas as séries, todas as capas de revista, outdoor's, anúncios de internet e programas de TV. Em todo lugar, estão dizendo que nós não somos boas o suficiente. Eu jamais vou saber o quanto uma pessoa gorda sofre, porque sempre fui magra, mas sei o que é não se aceitar na sua aparência, porque sou negra, e passei muito tempo danificando meu cabelo com chapinha para "ficar bonita". Mas hoje eu me aceito como sou, e me amo, e não aceito que ninguém me diga o contrário. Toda a força, mana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá lethycia!Que bom que gostou e se identifica com a causa de alguma forma.
      E este padrão de loira,branca,magra,alta e de olhos claros só existe para a moda e mídia ,pois na pratica sabemos muito bem que não é assim. Desprezo esse conceito de ter que ser assim ou assado para ser aceita,aceita por quem?ou pra que?
      E é isso ai,não aceite que te digam o contrário!Pois não devemos nos calar!

      Excluir
  4. Eu cresci acima do peso como você, ouvi muitas criticas de pessoas próximas, tive problemas alimentares por conta disso.
    E depois de tanto ouvir críticas entendi que eu que tenho que me amar e não esperar os outros me amarem.
    Perdi peso e continuo perdendo, não para agradar os outros e sim para me agradar.
    Essas pessoas que falam essas coisas ridículas são pessoas pobres de espirito e um dia quem sabe vão aprender o que é respeito.
    Você não deve se calar! E você é linda como você é!
    Beijão Carô!
    www.hitsdomomento.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clara.
      Realmente os comentários de pessoas próximas são os piores. Mas o que realmente é pior e não aceito são os elogios que estão cheios de preconceito ou pena por trás. E temos que decidir mudar por vontade própria e não por algo ou alguém.
      Beijo.

      Excluir
  5. Olá, Carol! Super válida essa questão que tu levantou. A gordofobia/racismo é um assunto ainda muito difícil de fazer as pessoas entenderem, é algo muito entranhado no discurso das pessoas e ainda bem que você tem uma estrutura emocional um pouco melhor para lidar com isso aqui no blog. Espero que os próximos comentários desse nível não te machuquem tanto e quem sabe um dia a nossa luta vai dar resultados e os comentários idiotas cessarão...

    Continua linda, forte, feminista e gorda sim, se é o que te faz feliz! <3
    Um beijo,
    Foca no Glitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí. Continuo feminista e gorda sim!
      Realmente esses comentários não me machucam,eles me revoltam! Porque o numero de meninas/mulheres que acabam com a saúde física/mental é imensa ,como você mesma diz eu tenho e sempre tive uma estrutura emocional para lidar com essa pressão de ser mulher e gorda mas muitas não tem.
      Obrigada pela visita ,beijão.

      Excluir
  6. Esses comentários são horríveis mesmo. Nunca recebi nada assim porque eu sou bem o padrão que não é padrão (loira, branca, magra, só não tenho olhos claros, e apesar de saber que isso é besteira, acabo ficando triste por isso, ugh), então não entendo como deve ser, mas eu fico me questionando o que se passa na cabeça de alguém pra fazer esse tipo de comentário, sabe?

    É complicada, tem tanta gente bonita por aí, gorda ou magra, não tem porquê ressaltar o peso de uma pessoa, se ela é bonita, ela é bonita, independente de peso e cor de pele, mas aparentemente é uma coisa que já está muito enraizada na nossa fala, né? Eu mesma vivo me policiando pra não falar besteira por aí, porque sei que isso é preconceito, mas às vezes acabo falando porque quando eu falo "uma mulher bonita" as pesosas já imaginam uma pessoa magra, branca, de olhos claros, e aí eu quero falar das características dessa pessoa (negra, gorda, linda), mas como falar isso sem parecer preconceito? Tô falando sério mesmo, se você tiver alguma dica de como falar "uma mulher bonita" sem que as pesoas pensem no "padrão" e sem parecer preconceito, eu agradeço, de verdade!

    Beijinhos, linda. Você merece melhor que isso. <3
    Cryptoqueen

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria. Não entendo todos que fazem estes comentários,mas no caso de homem machista é porque ele acha que mulheres são troféus a serem exibidos ou objeto sexual que nascem apenas para abrir as pernas pra eles e só.E com isso elas e todas as mulheres do mundo devem viver com base no padrão dele.
      E com relação a dica que pediu,como você mesma respondeu sua duvida :"tem tanta gente bonita por aí, gorda ou magra, não tem porquê ressaltar o peso de uma pessoa, se ela é bonita, ela é bonita, independente de peso e cor de pele." Então quando for elogiar uma mulher bonita apenas diga que ela é bonita e se a pessoa que te ouve pensar no padrão (que não é padrão kk) isso já é problema/preconceito dela e não seu.

      Excluir
  7. Oi Carô,
    Vim retribuir sua visita, conhecer seu blog e adorei. Qualquer tipo de comentário racista ou preconceituosa é revoltante, adorei seu desabafo e a foto. É isso ai Carô somos mulher!
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Line,obrigada pela visita e comentário :)
      Que bom que gostou do texto e foto.

      Excluir
  8. Olá, Carol!
    Fiz um post um pouco parecido com esse. Comigo acontece o oposto. Sou muito magra, magrela mesmo e sempre ouço uns comentários desnecessários, já ouvi que eu "tinha" que engordar ou alguns apelidos do tipo: puro osso, palito e assim vai. Isso afeta tanto, tanto a autoestima da gente.
    As pessoas tem que parar de julgar tanto as outras. Se é gorda demais, reclamam. Se é magra demais, reclamam. E assim vai. Sem falar do racismo... Que nojo!
    Enfim. As pessoas precisam se importar menos com a aparência, isso não leva a nada.

    Beijos || Quebrar o Silêncio

    ResponderExcluir
  9. Olá, Carol!
    Fiz um post um pouco parecido com esse. Comigo acontece o oposto. Sou muito magra, magrela mesmo e sempre ouço uns comentários desnecessários, já ouvi que eu "tinha" que engordar ou alguns apelidos do tipo: puro osso, palito e assim vai. Isso afeta tanto, tanto a autoestima da gente.
    As pessoas tem que parar de julgar tanto as outras. Se é gorda demais, reclamam. Se é magra demais, reclamam. E assim vai. Sem falar do racismo... Que nojo!
    Enfim. As pessoas precisam se importar menos com a aparência, isso não leva a nada.

    Beijos || Quebrar o Silêncio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Amanda! Se preocupam demais com aparência alheia e esquecem de notar que não são o umbigo do universo. Nem todos os corpos devem ser como acham que deveriam ser,e graças a deus somos todos diferentes e únicos assim,gordo,baixo,preto e com cachos ou vice versa.
      Grande beijo :)

      Excluir
  10. Carol, sinceramente não tenho o que comentar. É tão ridículo esse povo que para se sentir melhor tem que comentar coisas inúteis sobre a aparência alheia. Gostei de saber essas das estáticas da população brasileira, não sabia disso.

    Prazer, Jéssica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica,eu também não sabia sobre as estatísticas mas sempre tive a noção de que o padrão não é padrão pelas pessoas que vejo na rua.
      Realmente muito ridículo essas atitudes.
      Grande beijo.

      Excluir
  11. Adorei seu texto, maravilhoso! Sempre que alguém me lançar um comentário ofensivo, mandarei o link da sua postagem. Existem pessoas que são tao infelizes que precisam ofender os outros, para se sentirem melhor. Porém comentários como "Girafa", "Mônica" "Poste" não me atingem mais. Sou alta, sim. Não sou magra e estou satisfeita com meu corpo. E isto é o importante. Meu corpo só tem que agradar a mim mesma. Precisamos ter amigos que nos apoiam e nos amam pelo nosso caráter.

    Cherry Cookie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Viih,a característica física não nós faz melhor ou pior,mas bonito e atraente ou não.
      E pode mandar o link para todos os sem noção que te ofenderem,a intenção é fazer um escandolo e coloca-lós em seus lugares. Somos o que somos e não deve mudar isso.

      Excluir
  12. Carô, você é linda! E essa pessoa que fez o comentário infeliz, certamente, é insegura e de mal com ela mesma. Eu já sofri quando mais nova, porque sempre fui bem magrinha. Nunca tive corpão, tenho pernas finas e pouca estatura - sim, pessoas com esse biotipo também sofrem, porque estão longe do padrão "mulher gostosona de comercial de cerveja". Antes eu ligava. Cheguei a passar mal de tanto comer, numa tentativa desesperada de ganhar peso. Mas aí vi que o problema nunca esteve comigo, e sim com as outras pessoas que nunca me aceitaram como sou. Então, quer saber? Não me importo mais.
    Entendo e apoio o seu desabafo. E também sou super a favor que você jamais se cale, e responda sempre na lata. Se precisar, denuncie, preste queixa, porque esse tipo de comentário em ambiente virtual é crime! Só assim a gente acaba com a falta de amor nas redes, e dá uma lição em quem tá precisando de um pouco mais de empatia e amor pelo próximo. Beijo pra você! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Mari pela força e elogio.
      Concordo com tudo que disse,e além de desabafo procurei dar motivos para todas as gordas,negra e ou magras não verem problema algum em si e nunca se calarem a agressões verbal/físicas de pessoas que se acham o umbigo do universo .
      Obrigada de novo e grande beijo.

      Excluir
  13. great work. love it. i just follow
    www.beautyisallaround6.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Mulher do céu, lacrou ♥ Costumo dizer que pessoas assim não são felizes. Elas tem uma doença absurda de só conseguir ser feliz diminuindo os outros. Não tem coisa pior do que isso. A gente tem mesmo é que se aceitar, se amar do jeitinho que é, sem padrões ou estereótipos que são lançados e remodelados o tempo inteiro. Ninguém é melhor do que ninguém por causa da cor da pele ou do peso. No fim das contas, somos todos iguais, mas cada um a sua maneira. Enfim, mandou super bem com o texto. Nem tenho mais o que te falar ♥

    ResponderExcluir
  15. texto maravilhoso Carô!
    certas coisas não importa quanto tempo passe, nem o quanto se faça campanhas, a mente de certas pessoas nunca muda. Tem gente que só sabe criticar e fazer comentários maldosos, gente que não sabe o que é amor, e que quer impor padrões em todos. Onde que ta escrito que todos temos que vestir manequim 36, usar salto e ter um cabelão?? acho que todas de alguma forma já sofreram com comentários desse tipo! Teu texto é excelente, pois mostra que nao podemos baixar a cabeça. Nao mesmo. O amor próprio é fundamental!

    ResponderExcluir
  16. Carô, que texto maravilhoso. Super me identifiquei.
    Alguns anos atrás, no auge do ask.fm sofri com alguns comentários anônimos me xingando e na maioria, além dos xingamentos sempre acompanhava algo relacionado ao meu peso. O pior de tudo, não é nem os anonimos o que me deixa realmente chateada é quando pessoas da sua família ficam tipo: "ah, você é tão linda, mas se emagrecer vai ficar mais linda ainda" "olha esse olho, se tu fosse magra ia fazer sucesso" ou ainda "nem pra ser magra e virar modelo, com esse rosto ia ganhar uma nota preta". Quando as pessoas falam isso e fingem que são elogios eu fico realmente chateada, mas tenho aprendido a conviver com isso. Hoje eu aprendi a me valorizar, a me amar em primeiro lugar, mas confesso que ainda é bem complicado sabe? Eu ainda insisto na mania de ver todos os meus defeitos e me por pra baixo, mas to bem melhor quanto a isso e sempre que leio um texto assim, me ajuda um pouco. Então, obrigada por esse texto maravilhoso.

    Love, Camie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camie,Que bomm que gostou do texto e se identifica.
      Receber criticas ou esses elogios com preconceito disfarçado são péssimos,mas como disse no texto. Não se cale,não releve e nem ache graça,pois a quebra deste preconceito começa por nós,nossos familiares,amigos até chegar a esses anônimos da internet. Podemos e devemos criar uma cultura do "não jugar",tenho certeza que um dia uma mulher gorda,negra e baixa vai poder andar na rua com a roupa justa/curta que desejar sem ser jugada .

      Excluir
  17. Você está certíssima. Nossa, esse tipo de mentalidade me irrita tanto, fico feliz que as mulheres estão ganhando voz e se colocando de maneira clara e direta!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Mari.
      Obrigada pela visita,grande beijo!

      Excluir
  18. Adorei o seu texto! É ridículo ver o comportamento de certas pessoas, às vezes sou obrigada a ouvir algumas coisas do tipo "vai defender essas feministas?" e eu sempre respondo que sim porque sou feminista também! Não suporto esse tipo de gente que adora julgas os outros!

    Você lacrou muito com o seu texto!

    Beijos

    http://www.senhoritamarmelada.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol,que bom que gostou.
      Nossa garota,nem me fale dessas pessoas "anti feministas" que em alguns casos são mulheres ainda.Graças ao feminismo hoje podemos fazer textos como este,ter blog,trabalho e varias outras coisas. E as pessoas ainda vem diminuir esta causa a "mimimi".

      Excluir
  19. Oie, tudo bem? Eu sempre fui uma pessoa que gostou muito de praticar esportes, então nunca tive problemas com peso. No entanto nos últimos anos devido ao meu trabalho exigir que ficasse boa parte do tempo sentada acabei ganhando uns quilinhos. Comecei a ir às lojas e as roupas não me serviam mais, eu andava e sentia falta de ar, não conseguia me olhar no espelho, realmente me sentia mal. Adiava entrar na academia, fazer exercícios, cheguei a ganhar 30kg. Até que tomei a decisão de mudar isso. Mudei completamente a minha rotina e voltei a ter uma vida saudável. Minhas roupas começaram a servir, me senti bem de novo. Acredito que cada pessoa, independente de gorda ou magra precisa se sentir bem consigo mesma. O que vale é a auto-estima, é ser aceito, ser amado, bem quisto, isso é o que mais importa. Seja feliz do jeito que se sente melhor, esse é o melhor caminho. Beijos, Érika ;)

    ResponderExcluir
  20. pior que essa gordofobia está em todos os pequenos detalhes do dia, desde em comprar (tentar) comprar uma simples blusa/calça/vestido, até mesmo na TV.
    Uma vez eu estava pensando, pq as atrizes gordas precisam ser engraçadas? Pq nao podem apenas ser sexy e inteligente... tem que ser engraçadas e bobalhonas? As atrizes magras nao sao! Sao sexy, inteligente, estilosas... e as gordas nao.
    Eu tambem fico muito pensativa em várias coisas. As pessoas quando me chamam de gorda isso me afeta muito, eu ja passei por varios efeitos sanfonas e deixou minha pele bem feia em vários lugares, quando pequena até apanhei na escola por ser gorda, e até hoje meu psicologico é fodido por causa de tanto bullying e gordofobia que passei.
    Eu passo a maior parte do tempo me sentindo culpada por que comi tal coisa, e pensando em começar a vomitar para emagrecer, eu confesso que tomo um medicamento "natural" para diminuir meu apetite e aumentar meu metabolismo, e o Anticoncepcional que uso é um que muitas mulheres "reclamaram" pq estavam emagrecendo demais. Meus amigos dizem que eu estou magra..mas sabe o que eu vejo no espelho? me vejo muito gorda, sinceramente, tenho medo de desenvolver algo sério psicologicamente, mas eu tambem odeio o fato de me odiar. E eu sempre tenho isso de engordar e emagrecer e isso prejudica muito minha saude, uma hora eu paro de comer totalmente e outra hora to devorando tudo e chorando depois me sentindo culpada, pior é que só quem é ou ja foi gorda sabe como era/é as coisas que tinha que ouvir... começo desse ano estava com 80 quilos (1,59), e fui tirar uma foto 3x4 para um documento, bem.. quando vi a foto e me deparei com minha imagem eu fiquei tao chocada sabe, sai de la muito perplexa, perguntei ao meu pai se eu estava igual a foto e ele disse que sim, bem... comecei a chorar ali mesmo, no meio da rua a caminho do carro, e bem.. como era de se esperar ele falou que era besteira e nao acreditava que eu tava chorando por isso, se eu quisesse emagrecer parasse de comer besteira (mas eu nem comia), enfim... fui vista como "futil", mas eu nao deveria ver problema em ser gorda, mas eu vejo em mim, pq eu me odeio sabe, desde pequena, desde meus 4 anos que comecei o bullying na escola e até hoje aos 19 anos eu so penso em emagrecer e tentar qualquer coisa, qualquer coisa mesmo. Muitas fotos eu passo horas vendo um jeito de tirar ou uma pose e ediçoes para parecer mais magra, sem falar que to quase sem roupa pq me recuso a pisar em uma loja novamente, pq as vendedoras olharem para vc estranho e ja afirmar que talvez nao tenha seu tamanho e vc passar a vergonha de vestir todas as calças e nenhuma caber ou blusas ou vestidos.. é tao chato.. triste... bem.. sorry o desabafo.
    haha feminista tambem o/


    seguindo, se quiser visita :3 inocentementeingenua.net/

    ResponderExcluir